Poema clichê

Tudo tornou-se clichê:

a palavra clichê,

a palavra nada,

a própria palavra

 

de tudo cansou-se.

Não pode mais tornar-se.

 

Ela se e s t i c a, se-para,

continua,

e mesmo assim

soa forçada.

Tudo é exótico:

o senso comum

choca mais que filme erótico.

Não venha-me com padrão,

alternativa

ou solução.

Não venha-me com rima

nem com paixão.

Tudo é ridículo.

 

Anúncios

2 comentários em “Poema clichê

  1. Poesias passive-agressive definitivamente são seu forte.Conseguem atingir todo mundo,pois infelizmente acho que o mundo todo anda de saco cheio do clichê e de suas variações sobre o tema.Mais uma vez suas poesias de tapa na cara.E não é pra isso que serve a literatura?

  2. Tá,insônia do caraleo. (Se eu ficar muitos dias sem dormir vou ser a pessoa que mais comenta no nosso blog) mas só pra dizer que gostei muito do e s t i c a e se-para.
    Imagina…Além de sentir a gente pode ver!
    Ainda tenho que te dar aquele livro do Leminki…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s