De súbito. A versão dela.

… aquele dia em que Murphy ri da sua cara e te chama de otária. Tudo tinha dado errado, e eu, precisava encher a cara. Sentei no bar na esquina de casa apenas para fumar um cigarro. Alguma coisa entre a minha simpatia desesperadora (de quando eu fico nervosa e desato a falar) e a tradição de ouvir de todos os donos de bar. Eu nunca imaginei que aconteceria dessa forma mas quando vi estava sentada no balcão contando pra ele o pior dia da minha vida, na terceira garrafa de cerveja, enquanto ele me explicava que “esse samba da velha guarda da Mangueira é a coisa mais linda do mundo” , e eu estava na merda. Até hoje não entendo como cheguei em casa. Fiquei com medo de passar pelo bar e alguém me falar que me levou até o prédio. Até hoje eu só sei que entramos juntos no elevador, eu, e ele, e a única coisa que pensei foi que eu precisava de ajuda (hoje entendo que ele também precisava) . Ele abriu a porta de casa comigo esbarrando por todos os móveis, se entrosou com a cafeteira ( hoje entendo que ele e a cafeteira sempre tiveram uma relação intrínseca) e me fez o café mais forte que eu já tinha experimentado. Corri para o banheiro e coloquei todo o meu dia para fora, enquanto ele olhava de rabo de olho a minha dignidade indo descarga abaixo. Não satisfeita com toda a cena fiquei nua na frente dele e pedi um banho, e ele me olhando com aqueles olhos de uma bondade sem tamanho, que me irritariam pelos próximos quando ainda continuassem bondosos depois de todos os meus surtos. Dias depois bati em sua porta para agradecer aquele estranho, por ter me ajudado. Brinquei dizendo que éramos íntimos já que ele tinha me visto nua e a partir daquele dia ocupamos um apartamento só por alguns meses. Nunca foi fácil, nunca seria, no dia em que eu me joguei na vida dele nós dois entendemos a violência com que seriam as coisas. Acabou assim de súbito, com a mesma velocidade em que ele abriu a porta da minha casa e me devolveu a vida. Mas até hoje eu não consigo passar pelo bar da esquina.

Anúncios

Um comentário em “De súbito. A versão dela.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s