O menino experimental – parte 2

 

Através da arte

procura-se um tipo subjetivo

de imersão na vida

 

um tipo de critérios

etéreos

flexíveis e fugazes.

 

Através da vida

procura-se um tipo objetivo

de imersão na arte

 

um tipo de instintos

famintos

pela palpabilidade.

 

Arte = vida. Vida = arte. 

 

Tudo = arte. 

 

Nada = vida.

 

 

[CJ]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s