O chamado

É…chegou a primavera. Muitas chuvas anunciam a transformação da natureza. É o momento de recomeçar, de enxergar através das nuvens que uma mudança fundamental começou e nada que nós, seres humanos, podemos fazer para alterá-la. Inicia-se o novo ciclo, as flores desabrocham despudoradamente, mostrando-nos suas entranhas, abrindo suas pétalas. Cabe a nós entendermos essa circunstância, a idéia do ciclo, a lenta velocidade com a qual as sementes dantes enterradas afloram a nossa vista. Abaixo o imediatismo pragmático, abaixo a conexão instantânea, abaixo a comunicação em massa. Quero o tempo de poder entrever nas linhas da natureza a operação desse milagre, tão súbito e tão cálido. Quero apreciar as cores que contrastam com o cinza do asfalto, com o translúcido das janelas, com o opaco das portas fechadas. As águas vão varrer nossas neuroses, nossos pequenos medos, nossos anseios. Atendamos o chamado da natureza.

 

DF

Anúncios

Um comentário em “O chamado

  1. DIEGO.
    Nossa…
    E tudo o que eu quero é que a água leve embora minhas neuroses, pequenos medos, mas deixe um pouco os anseios rs o texto é lindo, lindo, lindo, lindol, lindo. LINDO.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s